sexta-feira, 3 de julho de 2009

Sem culpa

Que culpa tenho se, quando te vejo,
Quero mais que um simples beijo?
Demoro a perceber
Que todo este querer
Me faz acreditar
Que somos terra e mar
Em pleno chão comum.
Não, somos mais que um
Ou outro a flertar:
Somos devotos, errantes,
Fazendo pouco e ao mesmo tempo,
Muito mais que antes.
Até quando esperar?
Quando decidir falar?
O momento chega,
Passamos,
Saímos, nos distraímos,
Com outra coisa nos enganamos.

Estou aqui, sentado,
Esperando você passar.
Só pra continuar
O faz de conta no olhar,
A imaginação,
Fazendo a vida voar
E girar
E nos alegrar.
Sem ser em vão.

3 comentários:

Milla Pupo disse...

lindas palavras.

tocantes, sabe?

bjs

//Eagle-Eye\\ disse...

(mil anos depois... =D)

Muito obrigado pelas palavras, Milla. Fico feliz que você tenha gostado. Apareça sempre. ;)

Kisses

Thays disse...

Esse de tão especial acabei enviando pra ser lido na rádio do canal angola.... com os devidos créditos, tá?
espero que não fique chateado....
adoro o que vc escreve...
bj