sexta-feira, 13 de julho de 2007

Referência x Existência

Acredito ser possível separar a nossa existência da referência, ou seja, fazer com que o nosso simples e complexo - paradoxal - existir não dependa tão fortemente de referenciais. Claro, é sempre melhor falar sobre aquilo que foi vivido. Mas, mesmo assim, a moderação e o respeito sobre o assunto farão com que fique mais fácil poder falar o que pensamos ou o que achamos - dar nossa opinião -, sem parecermos abstratos. Ou será que, para comentar sobre o passado, fica parecendo ser necessário eu ter assistido um show dos Beatles ou ter visto Garrincha jogar, mesmo sem existir naquela época?

2 comentários:

João Daniel disse...

Mas como deixar de lado - ou simplesmente abstrair - todo e qualquer tipo referência, se fica tão mais fácil parecer sabio acerca de qualquer tema se apoiando nas pilastras sólidas da referência?

É uma abordagem complicada e complexa. Ao mesmo tempo. Aí pode entrar até a questão do senso comum , subconsciente, metafísica e etc etc...

Vamos pedir uma cerveja e conversar mais sobre isso?

//#Eagle-Eye#\\ disse...

Fechou, então!! Vamos combinar e conversar sobre isso e muito mais!! ;)

:***